Basicamente, o pixel do Facebook é um código JavaScript que permite rastrear todo o processo de uma campanha criada no Ads. Com ele, é possível medir, otimizar e criar públicos específicos para cada ação.  Ao usar um pixel, a segmentação de uma ação se torna ainda mais exata ao objetivo desejado:

  • Monitorar trajetória do potencial cliente dentro do anúncio.
  • Captar pessoas favoráveis a executarem a ação desejada (preencher um formulário, por exemplo).
  • Criar Públicos Personalizados de acordo com as ações dos visitantes do site.
  • Criar Públicos Semelhantes para atrair aqueles que mais se assemelham ao target.
  • Criar anúncios dinâmicos de acordo com o que as pessoas acessaram no site.
  • Obter informações importantes sobre os visitantes do site.

Segundo o próprio Facebook, o pixel de conversão “[…] ajuda o seu negócio a medir o retorno sobre o investimento em Anúncios do Facebook, enviando relatórios de ações executadas pelas pessoas ao visualizarem seus anúncios” ao usar a ferramenta do pixel de rastreamento de conversão e gerar o código JavaScript no site, que mostra exatamente uma confirmação de conclusão de compra ou preenchimento de um formulário, por exemplo. O que é vantajoso para um negócio nunca deve deixar de existir, certo? Afinal, não se mexe em time que está ganhando. O tio Mark discorda e resolveu dar uma simplificada na ferramenta. A partir do dia 15 de fevereiro de 2017, o pixel de rastreamento de conversão será desabilitado e removido das ferramentas de anúncios. E os resultados das campanhas que usaram o antigo pixel de conversão? O Facebook afirma que “os resultados das campanhas que usaram o pixel de rastreamento de conversão continuarão visíveis nos relatórios”, o que deixa qualquer Profissional de Mídia bem mais tranquilo.

E como funcionará o novo pixel? O pixel do Facebook único, uma junção do pixel de rastreamento de conversão e os pixels de Público Personalizado, é resultado da intenção de simplificar funções, dessa forma será possível relatar conversões, criar públicos e obter informações importantes sobre como as pessoas usam seu site, através do mesmo pixel. Comparado aos pixels mais antigos, o pixel do Facebook fornecerá:

 

Rastreamento de conversão Otimização de conversões Redirecionamento de público Anúncios dinâmicos Conversões personalizadas
Pixel de rastreamento de conversão Sim Sim Não Não Não
Pixel de Público Personalizado Não Não Sim Sim Não
Pixel do Facebook Sim Sim Sim Sim Sim

 

Fonte: Facebook para empresas

 

O Facebook, “gentilmente”, disponibilizou um cronograma para que as empresas se programem o quanto antes em relação às mudanças dos pixels:

  • 15 de julho de 2016: Não será possível criar pixels de rastreamento de conversão para novas contas de anúncios. Isso inclui também as contas existentes que nunca criaram esse recurso.
  • Quinta-feira, 15 de setembro de 2016: Não será mais possível criar pixels de rastreamento de conversão para todas as contas de anúncios. Os pixels de rastreamento de conversão criados anteriormente continuarão disponíveis para uso em campanhas e relatórios.
  • Sábado, 15 de outubro de 2016: O Facebook deixará de fornecer suporte ativo para o pixel de rastreamento de conversão. Nessa ocasião, o Facebook não adicionará mais funcionalidades e nem fará manutenção ativa nos pixels de rastreamento de conversão. No entanto, eles continuarão disponíveis para uso em campanhas e relatórios.
  • Quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017: o pixel de rastreamento de conversão será desabilitado. Nessa ocasião, o pixel de rastreamento de conversão será desabilitado e removido de nossas ferramentas de anúncios. Os resultados das campanhas que usaram o pixel de rastreamento de conversão continuarão visíveis nos relatórios.

 

É aquele ditado: vambora (sic) fazendo! Você como empresa ou agência, o que achou da mudança?